MSD e RSB – não são clubes mas houve trabalho de equipa

O nosso mais recente trabalho colocou-nos em contacto com a MSD. Presente em Portugal há 45 anos, esta empresa farmacêutica tem como missão investigar e desenvolver moléculas inovadoras. As investigações da empresa abordam diversas áreas da medicina: anestesia, dermatologia, doenças cardiovasculares, doenças respiratórias, endocrinologia, doenças infecciosas, gastrenterologia, neurologia, oncologia, reumatologia e saúde da mulher.

Foi precisamente no âmbito da divulgação de resultados e avanços na investigação de doenças infecciosas que a MSD abordou a RSB. Para uma apresentação em conferência era necessário destacar a intervenção de 4 oradores que não poderiam estar presentes fisicamente mas cujas abordagens eram vitais e altamente relevantes. O objetivo seria trazê-los à conferência. Coloquemos aqui umas aspas em “trazê-los” e o objetivo é: colocar os oradores  em palco. Como? Virtualmente! Holograficamente, para sermos mais precisos.

Numa operação relâmpago, uma equipa RSB faz 4 viagens e capta os discursos de 4 diretores de unidades hospitalares espalhados pela Europa. Montámos o cenário para filmagens em Chroma Key em cada um dos locais e de regresso ao quartel-general o material foi devidamente trabalhado pela equipa. E assim, Josep Mallolas de Espanha, Massimo Colombo de Milão, Christoph Sarrazin da Alemanha e  Vincent Leroy da França receberam as atenções de um público bem real que assistia com interesse à presença holográfica de cada um dos intervenientes.

Meta real e virtualmente atingida!